30 de jul de 2010

Você sabe o que é TOC?

O que você tem é TOC ou mania?

Você só sai de casa com um guarda-chuva azul? Só assiste aos jogos do time do coração em casa? Só beija a bochecha da sua mãe no lado direito? Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) ou é mania? O transtorno é grave, mas virou dito popular para quando a pessoa faz algo sistematicamente, mas até que ponto a mania pode ficar séria?

"As manias são comportamentos repetitivos que são motivadas por superstição ou crenças. Todos nós podemos ter manias e isso não gera nenhum efeito em nossas vidas. É algo corriqueiro", explica o psiquiatra da Unesp Edson de Moraes Júnior. Para exemplificar, imagine uma pessoa que ao se levantar da cama, coloca primeiro o pé direito no chão. É algo que acaba virando hábito de tanto que ela faz e, depois de certo tempo, passa a ser automático, quase que involuntário.


O alerta

Com toda a complexidade da mente humana, para além da mania existe o SOC, sintomas obsessivos compulsivos. "Quase todo mundo tem SOC . É quando, por exemplo, a pessoa checa cinco vezes ao dia se a porta do carro está trancada ou se o gás do fogão está desligado. É obsessivo porque ela precisa cumprir esse ritual e compulsivo por causa do número de repetições". O psiquiatra diz que se o SOC não está interferindo muito na rotina da pessoa é perfeitamente normal.

Porém, se o SOC se tornar muito intenso e fizer com que a pessoa ocupe boa parte do seu tempo com isso, cuidado. Pode ser o TOC. "O TOC é caracterizado pela presença de obsessões ou compulsões recorrentes e tão severas para fazer com que o paciente passe a ocupar boa parte do tempo com elas, causando desconforto ou comprometimento", esclarece o psiquiatra.

Doença incapacitante

Até bem pouco tempo, o TOC era uma doença rara e pouco estudada. Só os casos mais graves eram reconhecidos. No entanto, hoje se sabe que existem vários níveis do transtorno. Até virou brincadeira em rodinhas de amigos diagnosticar aquele cara sistemático do grupo com TOC. No entanto, o psiquiatra explica que a prevalência desse transtorno na população é baixa: "Não chega a 2% na população brasileira, porém é uma doença incapacitante, pois a pessoa fica refém das suas próprias obsessões".

Os comportamentos obsessivos são causados por pensamentos, ideias, impulsos ou imagens que invadem a consciência contra a vontade de forma repetitiva e persistente. "A obsessão leva a rituais para neutralizar esse pensamento. Normalmente é acompanhada de ansiedade e desconforto", diz Edson Capone. A compulsão é realizada como forma a neutralizar ou reduzir os efeitos da obsessão. Os tipos mais comuns de compulsões envolvem a limpeza (das mãos ou da casa), verificação ou controle (fechaduras, gás, chuveiro), repetições (sair, entrar, contar números) e sequência (ordenar roupas por cor).

Segundo o psiquiatra, a doença não tem momento para aparecer. "Não se sabe ainda os motivos do desenvolvimento de TOC, mas sabe-se que ele pode aparecer por vários motivos, como um ataque de fúria, depois de um acidente grave, estresse, entre outros". No entanto, os tratamentos costumam ser eficientes no combate ao transtorno. Podem ser somente medicamentosos ou associados à terapia. "A psicoterapia cognitivo-comportamental, que foca nos sintomas, ou a psicodinâmica, que foca a análise psicológica, funcionam muito bem para tratar os pacientes que não conseguem se adaptar ao tratamento medicamentoso", explica o psiquiatra Edson Capone.

SOC ou TOC?

A linha entre o SOC e o tipo leve de TOC é muito tênue, mas em geral a própria pessoa que está sofrendo com a doença sabe que tem algo de errado com ela. "Os pacientes de TOC são críticos do seu problema e consideram seu comportamento absurdo, mas elas não conseguem ter o controle, o que acaba potencializando o sofrimento." Porém, o psiquiatra diz que o TOC é ainda uma doença secreta, já que muitos pacientes sofrem calados por medo do diagnóstico.

Já os sintomas obsessivos são corriqueiros em nossas vidas. São pequenos rituais que não te tiram do eixo e que, se eventualmente você não puder fazê-los, não vão gerar nenhum tipo de sofrimento ou penitência. "Enquanto a pessoa com TOC pode gastar até 15 horas concluindo todos os seus rituais, o paciente com SOC não perde nem 10 minutos se tiver distraído com alguma outra coisa".

Se você imagina que tem TOC, o mais importante, segundo Edson Capone, é observar o comportamento e notar se você está gastando mais tempo do que deveria com os rituais, se eles estão causando algum tipo de sofrimento ou ansiedade e se está havendo muita interferência nas atividades do dia e nos relacionamentos sociais (afetivos, profissionais, ocupacionais ou financeiros).

Fonte:site Minha Vida(saúde,alimentação e bem estar)

Read more...

29 de jul de 2010

Nós e o tempo...

Há sempre tempo para tudo debaixo do sol
Mesmo quando ele se põe e o dia se vai


Há tempo para tudo, mesmo quando o tudo se esgota
e perdemos a paciência


Ao olhar o horizonte sobre uma montanha
percebo que o tempo é frágil e nós humanos tolos
em não perceber que tudo se esgota e recomeça




Choramos por não lembrar que, até as aflições,
existe um dia exclusivo para elas





Sim, há tempo para tudo,
mesmo quando tempo nenhum temos o dia inteiro




Há tempo para dizer tudo num silêncio




e tempo para não dizer nada
num conjunto imbecil de palavras






Para aquele que tem tempo: mentiroso
Para aquele que não tem tempo: irresponsável





Dentro do tempo há sempre dois caminhos
e você, diante da multidão, para escolher
o certo ou o errado.






Há tempo para plantar sementes boas,
porém tem sido tempo de plantar gato com lebre
acreditando que dos céus não se tem tempo
para ver o fruto de nossas mãos





Porque nesse intervalo de tempo
há sempre uma escolha: você é quem decide
fazer o que se deve ser feito











Dependendo disso serás sábio diante do Senhor
que ve tudo e te recompensará o tempo todo.




Até à próxima!
Rô.

Read more...

26 de jul de 2010

E agora virou crente... assista o vídeo a seguir! MARAVILHOSOOO


“Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer.”(Mateus 21.31-32)

Dia desses conversávamos sobre pessoas que se arrependem e mudam de vida. Mas sempre tem alguém que fica inconformado e caçoa: "É assim... Depois que pintou e bordou, se prostituiu, usou droga, matou, roubou, traiu... de uma hora para outra vira crente e fica santo! É muita cara de pau!"

Cara de pau por quê? Seria preferível seguir num estilo de vida destrutivo de si e dos outros? Arrepender-se, pedir perdão e mudar de vida é algo ruim ou desonroso?

Certamente se quem tece esse tipo de comentário tivesse alguém na família com uma vida desregrada e/ou criminosa, que tivesse dado essa meia-volta rumo a Deus, agradeceria por ver a mudança. Ou, porventura, se alegraria em ver a degradação da família e de um membro dela até o fim, só para ter de quem falar mal?

Ao tecer esse tipo comentário, tais pessoas querem mostrar como são boas diante de Deus ou melhores que as demais: como se elas próprias não tivessem seus esqueletos escondidos no armário e não precisassem de mudança de vida (Lucas 13.5); como se não estivessem agindo como o fariseu que condenou o publicano (na parábola contada por Jesus em Lucas 18.9-14)... Como se achassem que até o próprio Deus está muito satisfeito com sua arrogância, cegueira (para ver seus próprios erros), falta de arrependimento, de amor, de misericórdia e de gratidão a Ele! (Romanos 1.21)

Ignorando o que Deus pode fazer na vida de um homem, muitos deixam de aproximar-se do Senhor Jesus Cristo, que veio buscar e salvar o que estava perdido. Porque os sadios não precisam de médicos mas os doentes sim. (Marcos 2.17)

Negar a doença do pecado não resolve o problema. Antes agrava-se o estado de quem não busca o necessário tratamento. Tentar curar-se sozinho é inútil porque apenas Jesus Cristo pode ministrar essa cura: somente Ele morreu pelas nossas transgressões, pagando a penalidade devida, já que era impossível salvarmos-nos por nossos esforços, contaminados pelo nosso pecado. (João 14.6; Atos 4.12)

Tão pouco melhora a situação de um paciente escarnecer de quem está em tratamento ou se vangloriar de que "não está tão mal" – essa negação esconde a rebeldia e a insensatez que nos matam, e que, a longo prazo, podem fazer com que vivamos nossa vida sem jamais provar o amor e a libertação que há em Cristo, sem os quais jamais poderemos estar junto a Deus. O pecado encontrou sua punição única, total e devida na cruz de Cristo. (1Pedro 2.24)

Um pecador não é perdoado por uma boa obra (ou por várias), assim como um homicida não é isento de pena por ser e sempre ter sido um bom pai, um bom marido, um homem educado e querido por todos, que paga seus impostos e contas em dia. Apenas Jesus, que entregou-se ao castigo por nossos pecados, pode dar-nos o perdão de que necessitamos. E o fará graciosamente a todos os que decidirem deixar o pecado, confiar nEle e segui-lo – e isso inclui você! (Atos 2.38; 3.19)

Pense bem antes de fazer comentários sobre quem foi tão agraciado com o amor de Deus e mudou de vida: lembre-se de que mais foi amado quem mais foi perdoado! (Lucas 7.47) Talvez lhe ajude imaginar a reação de Deus ao ouvir seu gracejo infeliz sobre a vida de alguém que ele fez nascer de novo, depois de tê-lo amado tanto, ao ponto de haver entregue seu único Filho, Jesus Cristo, a uma torturante morte na cruz, para salvá-lo! (João 3.36)

Fonte: Púlpito Cristão

É assim que faz Jesus quando toca seu coração!!

Read more...

23 de jul de 2010

O PRIMEIRO PASSO É NOSSO, O RESTO É COM DEUS


Posso garantir que muitas pessoas que passam por aqui tem alguma coisa em sua vida que as impedem de chegar a Deus: algum hábito pecaminoso difícil de se deixar, algum ressentimento guardado do qual jamais se livrou, alguma ferida ainda aberta em sua alma ou sentimentos malignos que não sabem controlar. Todas sabem que é preciso se livrar de tais coisas e nem sempre é por falta de tentativa. Talvez o caminho que estão buscando para se resolver isto não seja o certo ou então ainda não tem a real consciência de quais sejam seus erros. Conheço algumas pessoas que têm uma vida religiosa “exemplar”, mas não conseguem enxergar seus próprios defeitos, só os dos outros. É importante reconhecermos nossos defeitos e nos livrarmos deles agora, se queremos uma vida com Deus. Como? “Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” Tiago 4:10

A todas estas pessoas, tenho boas notícias! A Palavra de Deus é bem clara quando nos diz que é possível se chegar a Deus somente através de Cristo Jesus, que está vivo, exatamente aí onde você está e pronto pra te ouvir, perdoar, libertar, curar e fortalecer. Esta é a primeira regra e nem adianta tentar de outra forma, porque não vai dar certo mesmo! (João 14:6 diz assim: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”).

Bem, depois de termos entendido que somente através de Jesus é que podemos chegar à presença de Deus, a próxima coisa a fazer, é tomar a iniciativa mais importante de nossas vidas, que é a renúncia a tudo aquilo que tem impedido de alcançar uma convivência mais direta e íntima com o Senhor, sem o “fantasma” da acusação o tempo todo em nossa mente. Quem é que pode ter uma intimidade com Deus, se sua consciência o acusa de alguma coisa, por menor que seja? Assim diz a Bíblia: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós” – Tiago 4:8

Pode ser que o que tem lhe impedido de alcançar o coração de Deus seja algo que acha ser humanamente impossível de se resolver, porém quando Deus vê diante dele alguém que já fez tudo direitinho, reconheceu seus defeitos, se humilhou, confessou, abandonou o pecado ou perdoou a todos, então O Pai não resiste...Como eu lhes disse, meus amados, O RESTO É COM ELE!

Read more...

22 de jul de 2010

E se fosse você?(leia e pense nisso...)



Não! não vim falar de um filme de comédia, mas sim de um filme de terror; o qual fechamos os nossos olhos todos os dias para não assistirmos.

Esta semana, eu estava assistindo a um programa de Televisão, onde membros de famílias trocam de casa por alguns dias para viver a vida um do outro com objetivos financeiros.
Algo me chamou atenção; quando uma senhora de uma classe social mais elevada foi enviada para ficar alguns dias na casa de uma outra que vivia em uma favela.

Quando ela retorna para o seu lar, matando a saudade do seu aconchego e da sua comodidade, ela se lembra de onde esteve, onde nada disso havia, e fez um apelo importante e sabemos que impossível (infelizmente).
Ela chorando disse: "Eu gostaria que alguns de nossos governantes, líderes responsáveis por esta cidade pudesse viver uma hora na vida dessas pessoas para que entendessem o que elas passam e pudessem ajudá-las de alguma forma. E se fossem vocês?"

Foi como uma flecha em mim!
Sei que há muita desigualdade em nosso país e não podemos mudar o mundo se não for pela proclamação do Evangelho de Cristo!
Logo pensei: E se fosse eu que estivesse esperando por alguém para conhecer a verdade?
Preciso todos os dias me colocar no lugar dessas pessoas!

Será que não é hora de abrirmos os nossos olhos e enfrentarmos a realidade deste filme de terror que começou lá no jardim do Éden?
Será que não é tempo de cair as escamas do egoísmo de nossos olhos?!
E se fosse você esperando por um missionário ir até a África falar de um Jesus que você nunca ouviu?
E se fosse você esperando um prato de comida e não versículos de condenação e morte?
E se fosse você esperando por uma palavra de consolo em tempos difíceis?
E se fosse você esperando por um Deus de amor incondicional capaz de perdoar e esquecer todas as suas transgressões?
E se fosse você esperando ter apenas o olhar daqueles que mudam de calçada te julgando por suas vestes?

E se fosse eu?
E se fosse você???


"Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus?
Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade." ( I João 3: 16-18).

O Senhor Jesus em seu "dramático filme" nos incumbiu de transformar filmes de terror em eternas comédias, onde todos juntos poderemos sorrir!

Read more...

17 de jul de 2010

E você,confia em quem?

Conversando com pessoas ditas "crentes" e "povo de Deus" fico abismada com a quantidade delas que sempre se dizem desanimadas, com a fé esmorecida, desapontada com o fulano ou com ciclano. Eu tenho pouco mais de 5 anos de caminhada cristã, de modo que estou engatinhando ainda. Mas trouxe comigo lá do mundo uma prática que depois descobri ser bíblica: "Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!." - Jeremias 17:5. Simples assim. Eu sempre desconfiei do bicho homem. Somos falhos e quem me garante que aquele em quem eu me espelho nunca vai me decepcionar? Pois bem. O que vejo nas igrejas hoje é uma confiança excessiva no homem. Seja no "pastor de fogo", na missionária que faz milhões de revelações e profecias, seja em qualquer um que subir no altar e dizer que tem notícia da parte de Deus. E que não seja cajado claro, tem que ser benção. Daí, o crente confia cegamente no homem. Vive da oração do pastor, do óleo da unção, da revelação e da profecia. Mas esquece ele mesmo de pedir, de clamar e dobrar o próprio joelho no chão. E aí claro, muitas vezes a benção não acontece. E então surge o irmão que citei no início do texto: desanimado e com a fé morta.
Irmãos, é tempo de despertar. Não podemos ficar dependentes de outras pessoas. O único que pode nos dar a benção, nos curar é Jesus Cristo. Aquele que morreu por nós, pra nos salvar. Imagina Deus enviando seu único filho para salvar o povo. Imagina o que sofreu Jesus. E agora, temos um problema e vamos atrás do homem? Para com isso povo! O Pastor é o anjo da igreja, ele nos ensina, doutrina, direciona, aconselha segundo seus conhecimentos bíblicos e de vida. Mas não podemos viver da fé dele ou de outrem. Vamos buscar a nossa. "Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes."Jeremias 33:3. Viu? Clama ao Senhor. lembra te de clamar e claro, agradecer também.
E assim, se esse ou aquele dentro da igreja te decepcionar, você não terá sua fé adormecida. Porque sabe que o seu alvo é Jesus e não o homem.
E pra terminar, quero deixar outro versículo para meditação, que na verdade foi a base desse texto. O que primeiro me veio na cabeça quando surgiu a ideia de escrever sobre esse assunto.
"Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus." Salmos 20:7


Que a paz esteja com os irmãos nesta noite e em todo o tempo!

Read more...

Parábola da Rosa


Um homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente.

Antes que ela desabrochasse, ele a examinou e viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou,

"Como pode uma flor tao bela vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados?"

Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa e antes mesmo de estar pronta para desabrochar, ela morreu.

Assim é com muitas pessoas.

Dentro de cada alma há uma rosa:

São as qualidades dadas por Deus.

Dentro de cada alma temos também os espinhos:

São as nossas faltas.

Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos.

Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior.

Nos recusamos a regar o bem dentro de nós, e consequentemente, isso morre.

Nunca percebemos o nosso potencial.

Algumas pessoas nao vêem a rosa dentro delas mesmas.

Portanto alguém mais deve mostrar a elas.

Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de passar pelos espinhos e encontrar a rosa dentro de outras pessoas.

Esta é a característica do amor.

Olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras faltas.

Aceitar aquela pessoa em sua vida, enquanto reconhece a beleza em sua alma e ajudá-la a perceber que ela pode superar suas aparentes imperfeições.

Se nós mostrarmos a essas pessoas a rosa, elas superarão seus próprios espinhos.

Só assim elas poderão desabrochar muitas e muitas vezes.

Portanto Sorriam e descubram as rosas que existe dentro de cada um de vocês e das pessoas que amam...


Autor desconhecido

Read more...

Vídeo Cristão


Este louvor me levantou quando em um momento tão difícil da minha Vida, talvez o pior... Te Amo meu Jesus* Parabéns Fernandinho pelo Trabalho*

Read more...

15 de jul de 2010

Orientando os filhos

Efésios 6.1-4
1 - Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.
2 - Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa,
3 - para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra.
4 - E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.
Educar os filhos é responsabilidade dos pais, que devem cria-los na disciplina e admoestação do Senhor, nutrindo e dando o carinho necessário alimentando-os com a palavra de Deus, da infância à maturidade. Muitos pais na atualidade têm deixado essa tarefa para a escola ou igreja e isso tem sido com certeza a causa do extremo crescimento da delinquência juvenil. Nesta lição pretendemos desafiar os pais a assumirem totalmente a missão de educador, mas também mostraremos os caminhos que poderemos trilhar para chegar a esse fim, como veremos a seguir.
I – FORMANDO A PERSONALIDADE DOS FILHOS
O caráter não é herdado, é formado, e, é nesse ponto que entra o papel dos pais, pois a formação da criança envolve o moral, a ética e a conduta, que desde a mais tenra idade sofre influência do lar, da escola, da igreja e da comunidade com que se relaciona. É mais fácil formar um bom caráter a muda-lo. O temperamento, que tem a ver com as ações, reações, e emoções do indivíduo em relação ao nosso próximo, chamamos de natureza, feitio, índole, modo, jeito e não pode ser mudado, mas pode e deve ser controlado.
Aos pais cabe aplicar a disciplina através da palavra de Deus a fim de formar em seu filho um caráter verdadeiramente cristão. Esta formação envolve basicamente quatro passos.
Que são:
1. Formação cristã
A formação cristã dos filhos tem a ver com a doutrina cristã: hábitos e práticas como: oração, leitura da Bíblia, o culto, a Escola Dominical, a casa do Senhor, o dízimo do Senhor, dar graças pelo alimento, a filantropia, o altruísmo, a reverência pelas coisas do Senhor e da Igreja. (Dt 6).
O acompanhamento diário, desde o nascimento é fundamental para que não percamos os filhos para Satanás, que anda rugindo tentando rouba-los de nós. (Pv 22.6)

2. Formação social
Os pais devem se empenhar para que os filhos cresçam unidos, amando uns aos outros, exercitando a fraternidade. O exemplo e dedicação são fundamentais para que nossos filhos aprendam na prática e não somente na teoria. Sendo bem instruídos quanto à obediência, dignidade, submissão e respeito certamente darão bons frutos. Por ignorar a importância da formação social colocamos no mundo, jovens incapazes de interagir com o próximo.

3. Formação moral
É ligada ao caráter cristão, e envolve pudor, respeito próprio, respeito aos outros, bons hábitos, bons costumes, ética, boas maneiras que começam em casa e se externam na escola, na igreja, no lazer, etc. Como pais devemos imprimir nas crianças os bons costumes, que os seguirão por toda a vida.

4. Formação intelectual
É ligada à escolarização da criança, o que estuda, lê e vê. Aqui entra a aplicação da disciplina, que é momentânea, mas traz resultados duradouros. (Hb 12.11) Disciplina não é primeiramente castigo físico, mas, impor restrições, é ensinar a obediência, imprimindo na criança o conceito de que na vida não podemos fazer somente o que queremos, que existem regras a serem cumpridas. (Pv 29.15) Os pais não devem explorar o trabalho das crianças em detrimento dos estudos, que merecem prioridade. O uso indiscriminado da TV e de outras formas de diversão poderá trazer graves consequências para a formação da criança.

II – COMPETÊNCIA E RESPONSABILIDADE DOS PAIS
Deus espera que a família seja um instrumento de benção para a igreja e para o mundo através dos filhos criados para Deus. Os filhos educados no caminho do Senhor podem aprender a adorar desde a infância como Samuel. (I Sm 2.18)
1. Educando com o exemplo
A influência espiritual dos pais é fundamental para levar os filhos a Cristo, pelo exemplo de fé e obediência a Deus. (1 Co 7.14) Um personagem bíblico que nos chama a atenção é Noé, que a despeito de ter vivido em meio a uma geração corrupta,que zombou e desacreditou de sua mensagem, não permitiu que influenciassem seus filhos que entraram na arca, com suas respectivas esposas. Deus tinha um plano para Abraão que se perpetuaria na sua descendência, mas para isso ele assumiu o compromisso de conduzir os filhos no caminho do Senhor. (Gn 18.19) Nossos filhos poderão não entender o que falamos mas certamente aprenderão a fazer o que fazemos.

2. Educando com amor
Em Ef 6.4 encontramos orientação para educar os filhos com amor; produzindo neles a consciência de que o pai corrige o filho a quem ama, e que o faz em obediência a mandamento divino. De acordo com Deus não devemos provoca-los à ira, levando-os ao assombro como fazem alguns. Cria-los na disciplina e admoestação do Senhor, sem condescender com seus erros, quer dizer que a educação deve ser objeto do maior cuidado dos pais, ensinando o que é útil para esta vida e proveitoso para a eternidade. Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. (Pv 22.6)

3. Educando pessoalmente
Aqui está o que já mencionamos na introdução desta lição que muitos pais na atualidade têm deixado essa tarefa para a escola ou igreja e causado extremo crescimento da delinquência juvenil. A igreja deve dispor de bons orientadores, professores de escolas dominicais a fim de auxiliar na educação de nossas crianças, mas esta não é uma responsabilidade da igreja e sim dos pais que são constituídos por Deus para pessoalmente criarem os filhos na doutrina e admoestação do Senhor. Os pais devem sentir-se honrados em cuidar do bem estar espiritual dos filhos e leva-los ao real relacionamento com Deus. (Dt 6.7) O objetivo da educação dada pelos pais deve ser, temer ao Senhor e andar nos seus caminhos, amá-lo, ser-lhe grato e servi-lo com inteireza de coração. A negligência dos pais quanto ao ensino pessoal aos filhos, poderá trazer danos irreparáveis.

4. Educando à luz da palavra de Deus
Há um número considerável de jovens e adolescentes, que embora nascido num lar cristão, jamais passaram pelo batismo em águas. Provavelmente seus pais não os ensinaram a esserespeito à luz da palavra de Deus. Ensinar os filhos com base nas verdades bíblicas é o princípio sagrado para que aprendam desde cedo, que nesta terra são forasteiros, mas seu verdadeiro lar e herança está no céu. Cedo devem aprender as doutrinas básicas da fé cristã, tendo consciência do estado de pecado original, e a redenção através de Cristo. (Mt 19.14) Experimentando o batismo nas águas e a presença do Espírito Santo.


Como vimos, a educação dos filhos é mais importante do que a maioria de nós temos pensado, mas Deus por sua infinita graça tem procurado nos desafiar a uma atenção mais acurada para esse fim, pois, no contexto em que vivemos onde os padrões da moralidade e do respeito ao próximo, tem decaído cada vez mais, faz-se necessário investir na formação de uma geração futura totalmente revestida de um caráter cristão e de uma personalidade verdadeiramente íntegra.
1. Que atenção você tem dado à educação de seus filhos?
2. Será que a Igreja deve fazer o que Deus designou para você?
3. E quanto a Palavra de Deus, tens procurado usa-la na educação de seus filhos?

Texto excelente retirado da Net, não sei de quem é os créditos.

Read more...

Quem ama transpõe barreiras...


Isso significa dar um salto de qualidade
A palavra "transpor" inspira a superação de algo que atravessa o nosso caminho. Por exemplo, para se chegar do outro lado de um rio, você precisa atravessá-lo, isso é transpor as águas correntes à sua frente. Você pode fazê-lo nadando ou utilizar-se de um barco, e assim por diante. Transpor sempre requer um esforço pessoal, a utilização de força de vontade, uso de ferramentas e até desenvolver uma estratégica correta para vencer o obstáculo. Na vida de um casal de esposos, de noivos ou de namorados, existem situações diárias a serem transpostas; o mesmo vale na criação e educação dos filhos, no caso dos casados. Na verdade, a vida é um constante movimento de transposição, que requer esforço e dedicação para se chegar lá. E o que move este dínamo, que gera a força necessária para se conseguir transpor, é o amor. Quem ama de verdade busca no próprio amor a capacidade de transpor as barreiras, até do próprio relacionamento. Quem ama é criativo nisso e se utiliza de ferramentas como a paciência, a aceitação das limitações do outro, a coragem de ser verdadeiro e buscar um diálogo franco. Quem ama sempre tem uma estratégica no coração para contornar situações difíceis, estratégica esta sempre estruturada no perdão e na misericórdia. Quem ama perdoa com facilidade e está sempre disposto a recomeçar o relacionamento "transpondo" a si próprio e colocando como sentido de sua vida o viver para o outro. Transpor significa dar um salto de qualidade, elevar-se como pessoa, se humanizar cada vez mais buscando a verdadeira felicidade, que está na conquista de si mesmo, no domínio dos instintos de autoridade e de violência, que estão sempre querendo sobressair em nossos relacionamentos. Pense nesta semana naquelas coisas que você precisa transpor. Veja que Deus derrama o Seu Espírito Santo como sopro, que empurra a nossa vida nesta direção: transpor todas as barreiras que a vida nos oferece, até que um dia vamos transpor o céu e encontrar o nosso lugar definitivo: Deus.
Deus o abençoe!

Read more...

"Os galhos"

Jesus, a videira

Jesus disse :

"_ Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador. Ele corta todos os galhos que não dão uvas, embora eles estejam em mim. Mas ele poda os galhos que dão uvas para que fiquem limpos e deêm mais uvas ainda. Vocês já estão limpos por meio dos ensinamentos que lhes tenho dado. Continuem unidos comigo, e eu estarei unidos com vocês pois só podem dar fruto se ficarem unidos comigo, assim como o galho dá uvas só quando está unido com a planta..."

João 15: 1-4


Somos os galhos que darão as uvas, mas para isso precisamos estar unidos à videira, pois do contrário morremos, secamos e somos cortados. Pois da seiva nos alimentamos, nos enchemos de vida, embora as podas possam ser doloridas, nos fazem renascer em mais frutos!

Read more...

Buscando saúde para a alma.

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” (Provérbios 28:13)
Assim, o pecado em nossa vida não apenas significa roubar uma adega, assassinar alguém ou jogar baralho no domingo. É muito mais do que isso. Na verdade, qualquer coisa fora do centro daquilo que é o melhor de Deus e de sua vontade perfeita para nossa vida é pecado. Isso amplia muito a idéia de pecado! Quando não é confessado, o pecado torna-se um tumor sutil enrolando seus tentáculos em volta de cada parte de nosso ser até ficarmos paralisados. A agonia de seu peso é descrita com precisão na Bíblia pelo rei Davi:
Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados,
O meu corpo definhava de tanto gemer.
Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim;
Minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca.
Então reconheci diante de ti o meu pecado.
E não encobri as minhas culpas.
Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao SENHOR,
E tu perdoaste a culpa do meu pecado.(Salmo 32:3-5)
Quando o pecado não é confessado, uma parede levanta-se entre você e Deus. Mesmo que você deixe de praticá-lo, se esse pecado não foi confessado diante do Senhor, ele ainda pesará sobre você, arrastando-o de volta para o passado que você está tentando deixar para trás. Sei disso porque costumava levar nas costas uma bolsa cheia de falhas tão pesada que eu mal conseguia me mover. Não percebia como eu ficava curvada espiritualmente debaixo dela. Quando, por fim, confessei meus pecados, na verdade, senti o peso daquela bolsa sendo aliviado. Todos nós que trazemos feridas emocionais profundas do passado já sofremos de baixa auto-estima, medo e culpa. Mentalmente, nós nos martirizamos, temos a tendência de pensar no pior em se tratando de nossas situações e nos sentimos responsáveis por tudo o que dá errado. É verdade que podemos ter momentos em que nos sentimos culpados por coisas que fizemos, mas não precisamos nos torturar, levando uma vida incessante de culpa. Deus proveu a chave para nos libertar disso: a oração de confissão.
A ORAÇÃO DE CONFISSÃO E ARREPENDIMENTO
Para que a confissão tenha efeito, ela deve ser feita com arrependimento. Arrependimento, literalmente, significa uma mudança de opinião. Significa você dar as costas, ir embora e decidir não cometer o mesmo pecado novamente. Significa alinhar seu pensamento corretamente com Deus. É possível confessar sem, de fato, admitir alguma transgressão. Na verdade, podemos simplesmente passar a ser bons em pedir desculpas sem intenção alguma de sermos diferentes. Confissão e arrependimento significam dizer: "A culpa é minha. Desculpe. Não vou fazer mais isso." Você precisa confessar e se arrepender de todo pecado para que esteja livre de sua escravidão, quer você se sinta mal com ele ou não e quer o reconheça como tal ou não. Toda vez que confessar algo, veja se você, honesta e verdadeiramente, não sente mais vontade de fazê-lo. E lembre-se de que Deus "conhece os segredos do coração" (Salmo 44:21). Estar arrependido não necessariamente significa que você nunca mais voltará a cometer o mesmo pecado, mas significa que não pretende cometê-lo novamente.
Há muito temos ministrado à Igreja que uma pessoa que possui uma alma curada se expressa, fala, porque é livre. Jesus tem-nos curado apressadamente para que sejamos livres, mas não apenas isso, é necessário manter essa cura dia após dia.
Satanás trabalha com culpas guardadas, pois sabe que guardar culpa gera sentimentos depreciativos. As pessoas que guardam culpas no coração vivem oprimidas por pensarem que adquiriram uma dívida que não podem pagar.
Deus não nos chamou para vivermos debaixo de culpa, pois Jesus já nos libertou e, verdadeiramente, somos livres (Colossenses 1:12-14). Depois que você confessa, arrepende-se e deixa o pecado, não deve permitir que a culpa tome sua alma.
Além do sentimento de culpa, devemos ainda observar a questão de esconder o pecado e conviver com ele. Quando lemos o texto de Provérbios 28:13, vemos que a palavra ‘encobrir’ possui, nesse contexto, o mesmo significado que mentir, ocultar. Aqueles que escondem seu pecado estão debaixo da influência de Anarkon, o deus da anarquia, que faz com que as pessoas transgridam. E toda transgressão é pecado e iniquidade.Transgressão é pecado.
Transgressão é pecado e atrai o insucesso, a falta de êxito. A Bíblia diz que nascemos de novo, mas quem guarda o pecado está fadado à derrota. Confesse os seus pecados, não os guarde. Pecado é para ser confessado. E, muito mais do que confessar, é necessário arrependimento e abandono do pecado.

Read more...

Eu recomendo e indico > Vale a pena ler !

O poder da esposa que ora...!

Oiiee! uma dicaa super legal de livro: O poder da esposa que ora.
É importantissimo mantermos sempre em sintonia com Deus para que possamos enfrentar todos os obstáculos juntos, que sabemos que não é fácil...
Todos os dias oro pelo meu esposo, por nossa vida juntos, pelos filhos que temos, pelo trabalho e pelo nosso futuro que virá...


"Quando uma mulher ora por seu marido, ambos são abençoados"!

"Quando você pede que Deus dê a perspecitva dele,as pequenas falhas e fraquezas do seu marido se tornarão minúsculas se comparadas ao alcance empolgante do ponto de vista de Deus."

Read more...

8 de jul de 2010

A lógica de Deus!


Para refletir:


Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar a parte dos destroços para poder ficar boiando. Esse único sobrevivente foi parar em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação e ele agradeceu a Deus novamente. Com muita dificuldade, com os restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo, para guardar seus pertences e se proteger do sol, da chuva e dos animais. E como sempre agradeceu a Deus. Nos dias seguintes a cada alimento que conseguia caçar ou colher, ele agradecia. No entanto, um dia quando voltava da busca por alimentos, ele encontrou o seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça. Terrivelmente desesperado ele se revoltou, gritava chorando: "O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo?" Chorou tanto, que adormeceu profundamente cansado. No dia seguinte bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.

- Viemos resgatá-lo- disseram.

- Como souberam que eu estava aqui? - perguntou ele. - Nos vimos o seu sinal de fumaça!


E comum sentirmo-nos desencorajados e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas Deus age em nosso benefício mesmo nos momentos de dor e sofrimento. Lembre-se: se algum dia o seu único abrigo estiver em chamas, esse pode ser o sinal de fumaça que fará chegar até você a graça divina.


- Esta promessa é para quem confia em Deus

- Se eu estiver passando por uma luta Deus está no controle, ele sabe a hora de me conceder a vitória.

- Se eu estiver no sufoco, Deus estará comigo.

Read more...

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor
"Os que vencem não são aqueles que ajuntam maior números de bens.São os que amaram a família e conheceram a alegria de ver esse amor ser retribuído. São aqueles que souberam o que significa dedicar a vida a um propósito maior do que a si mesmo. São os que conheceram a Deus e esperam ansiosamente pela eternidade com Ele."

Que tal combatermos a violência ao animal?

Que tal combatermos a violência ao animal?

Nosso único adorador :

Nosso único adorador :

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista
Caraguá é do Senhor Jesus!

Reflita nisso...

"Você mesmo, em sua própria consciência, precisa sentir o próprio Cristo.
Você precisa ter convicção de que é a Palavra de Deus, mesmo que todo o mundo discorde.
E, enquanto você não possuir este sentimento, certamente não terá ainda provado a Palavra de Deus."
Martinho Lutero