8 de abr de 2011

Páscoa : Festa da vida.


"A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. "
João 1:5


Não há dúvidas que Jesus Cristo foi o Homem mais influente que passou pela Terra. Muito se escreveu sobre ele milhares de anos antes do seu nascimento e ainda hoje mais de 2000 anos depois. Cristo foi o Deus que assumiu a condição humana. O Deus que se tornou no mais humilde de todos nós ao nascer num estábulo, imaginem, no meio da porcaria dos animais, literalmente. O Deus que teve uma mãe e um pai. O Deus que correu, que saltou, que teve sede e que teve fome. O Deus que teve uma profissão. O Deus que chorou quando o seu amigo Lázaro morreu e que se irritou quando viu os comerciantes no templo. O Deus que teve compaixão que curou, que disse a verdade, que ensinou e que amou.
Porque, tal como hoje, à epoca tudo isso causou muita confusão o destino foi uma morte, e morte de cruz à qual ele obedeceu. Assim, Cristo tornou-se no Deus esbofeteado, cuspido, chicoteado, gozado e mal tratado. Imaginem só: um Deus, que assumindo a condição humana, foi humilhado, traído por um amigo. Um Deus que no caminho para a cruz consolou e no seu alto perdoou e pediu perdão por aqueles que pediram a sua crucificação. Tudo isto duro demais de suportar para qualquer um de nós, quanto mais para alguém que passou a vida a pregar o bem, a ensinar e a ajudar.
Hoje, celebra-se a morte de Cristo. Cristo esse que morreu pelas nossas faltas e iniquidades. Um Deus que morreu por nós! Um Deus que veio para nos salvar, e o fez com a sua vida! E este não foi apenas um ato de um ser superior, misericordiosamente bondoso para com um ser inferior e imperfeito. Foi sobretudo um ato de amor. E a partir daí, o nosso sofrimento passou a ter sentido pois se um dia o mundo nos odiar, lembraremo-nos que primeiro que a nós, odiou a Cristo, o Deus feito Homem que morreu por nós (Jo 15, 18). A partir daí ganhamos um mandamento novo: "Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida pelos seus amigos." (Jo 15, 12-13)
Mas Cristo ressuscitou três dias depois, daí a citação do primeiro capítulo do Evangelho Segundo São João, com o qual comecei este post: "A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela." (Jo 1, 5)
O mal não venceu. Cristo ressuscitou e continua no meio de nós personificado em todas as pessoas que ele salvou, mas sobretudo nos mais desfavorecidos e nos desconsolados. Os seus ensinamentos sobre o amor e a fraternidade continuam a unir pessoas de muitos lugares, fazendo com que o cristianismo seja a religião mais difundida em todo o mundo.
Nos dias de hoje é preciso combater o pecado, especialmente a hipocrisia e a crueldade para com os fracos, mas sem preconceitos e sem julgamentos, lembrando que Cristo estava sempre disposto a curar e a perdoar, mesmo antes que as pessoas se mostrassem arrependidas, pois o poder de Deus é maior que qualquer pecado, e o arrependimento e a fé podem salvar o Homem. É preciso ter a noção de que muitos de nós, que hoje nos dizemos cristãos, se vivessemos naquela altura, talvez fossemos daqueles que no meio da multidão gritavam: "Crucifica-o! Crucifica-o!".
Aos seus seguidores, Jesus oferece ainda hoje normas de vida. O amor a Deus e ao próximo com toda a força dos nossos corações e das nossas mentes. Cada pessoa deve tratar as outras como gostaria de ser tratada por elas. Devemos perdoar mais e ser solidários: "A quem te esbofetear a face direita, oferece também a esquerda, a quem te arrebatar o manto, não recuses a tunica, a quem te pedir para acompanhar uma milha, acompanha duas" (Mts 5, 39-42). Os Evangelhos falam também de 36 milagres de Jesus, nunca para benefício próprio. Ainda que não sejamos Deus, nós podemos ser aquele que trás os cinco pães e os dois peixes.

Hoje, 2000 anos depois, a mensagem continua atual e necessária. Que esta Páscoa seja o ressuscitar de uma sociedade mais amiga dos valores do amor, da fraternidade, da solidariedade e compaixão, ou seja, uma sociedade mais amiga dos verdadeiros valores cristãos...

0 comentários:

Postar um comentário

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor
"Os que vencem não são aqueles que ajuntam maior números de bens.São os que amaram a família e conheceram a alegria de ver esse amor ser retribuído. São aqueles que souberam o que significa dedicar a vida a um propósito maior do que a si mesmo. São os que conheceram a Deus e esperam ansiosamente pela eternidade com Ele."

Que tal combatermos a violência ao animal?

Que tal combatermos a violência ao animal?

Nosso único adorador :

Nosso único adorador :

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista
Caraguá é do Senhor Jesus!

Reflita nisso...

"Você mesmo, em sua própria consciência, precisa sentir o próprio Cristo.
Você precisa ter convicção de que é a Palavra de Deus, mesmo que todo o mundo discorde.
E, enquanto você não possuir este sentimento, certamente não terá ainda provado a Palavra de Deus."
Martinho Lutero