14 de nov de 2009

Oração...NECESSIDADE,INTENSIDADE,CUMPLICIDADE E MILAGRE!!

Gostaria de pensar um pouco sobre este assunto. E gostaria de ler com vocês Atos 12.1-19.
Algumas considerações:
1- A necessidade (1-5)
Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar, fazendo passar a fio de espada a Tiago, irmão de João. Vendo ser isto agradável aos judeus, prosseguiu, prendendo também a Pedro (1-3).

Quando leio estes versículos, percebo que os dias estavam difíceis. Os cristãos perseguidos e o cerco cada vez mais apertado. Talvez o povo até orasse por Tiago que tinha sido preso, mas perceba que depois da tragédia, e a igreja percebendo que a coisa é séria, entende a necessidade: Pedro pode ser o próximo! Quase uma prisão de segurança máxima, e não tinha muito o que fazer.

A tragédia aconteceu e o povo percebeu que se Deus não intervir, as coisas poderiam ficar piores, enquanto não percebemos a necessidade que temos de orar, talvez iremos viver de tragédia a tragédia. Não quero defender que se nós orarmos não irá acontecer coisas ruins, mas sei se nós buscarmos a Ele tudo pode ser diferente.

2- A intensidade (5)
Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja, orava intensamente a Deus por ele (5).

Percebendo a necessidade tem o modo como oramos. Uma coisa é orar para dizer que orou (desencargo de consciência), mas a outra é orar entendendo a necessidade, e assim orar com responsabilidade, ou seja, intensamente. Outras versões diriam com fervor, continuamente, incessantemente e talvez algumas outras. Mas o que é importante é que eles oravam com muita vontade como se tudo dependesse dEle (e sei que depende).

Devemos orar fervorosamente, investindo muito tempo em oração. Com certeza isso vai mudar muita coisa, não sei se é aquilo que estamos pedindo, mas no mínimo irá nos mudar. E já valeu a pena!

3- A cumplicidade (5,12)
Considerando ele a sua situação, resolveu ir à casa de Maria, mãe de João, cognominado Marcos, onde muitas pessoas estavam congregadas e oravam (12).

Uma das coisas que percebo é que não oramos muito juntos, talvez sejamos pessoas de oração, mas somos individuais na maioria das vezes, e não somo cúmplices de oração. Oramos pouco juntos. Mas somos corpo, família e temos o mesmo pai, precisamos estar mais juntos em família para falar com Deus, para nos derramar diante dEle. Não percebemos muitas as vezes a necessidade e quando percebemos não oramos intensamente, e se oramos intensamente não fazemos isso juntos.

Temos que melhorar isso, valorizar mais nosso tempo de oração em igreja.

4- Milagre! (6-11; 14-17)
Quando a igreja fez isso o milagre aconteceu. Pedro foi solto, e não foi o próximo a ser morto. Se orarmos é bem possível que Deus mande seus anjos a nosso favor, e o desgaste seria bem menor.

Vamos orar mais e ver o que vai acontecer, pois sem dúvida algo vai acontecer!

Deus abençoe!

0 comentários:

Postar um comentário

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Minha família : Eu e minha casa serviremos ao Senhor
"Os que vencem não são aqueles que ajuntam maior números de bens.São os que amaram a família e conheceram a alegria de ver esse amor ser retribuído. São aqueles que souberam o que significa dedicar a vida a um propósito maior do que a si mesmo. São os que conheceram a Deus e esperam ansiosamente pela eternidade com Ele."

Que tal combatermos a violência ao animal?

Que tal combatermos a violência ao animal?

Nosso único adorador :

Nosso único adorador :

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista

Caraguatatuba - Litoral Norte Paulista
Caraguá é do Senhor Jesus!

Reflita nisso...

"Você mesmo, em sua própria consciência, precisa sentir o próprio Cristo.
Você precisa ter convicção de que é a Palavra de Deus, mesmo que todo o mundo discorde.
E, enquanto você não possuir este sentimento, certamente não terá ainda provado a Palavra de Deus."
Martinho Lutero